Bucocracias e lembretes antes da viagem

Vou compartilhar algumas burocracias que peguei de dicas com pessoas, cursos e claro minha vivência, porém vale ressaltar que isso funcionou pra mim e depende muito do estilo de viagem, roteiro e o quão preocupado/organizado é. No final sei que o mais
importante é ter a passagem de ida e Let’s Go!!
20180627_172341

Palau Perhentiang – Malásia

VACINAS

Eu já tinha a vacina da Febre Amarela (a única obrigatória), portanto como minha ideia era ir para a Índia e explorar a Ásia, eu procurei o médico do Viajante (post completo no no blog da Elaine do Live More Travel More) e além de dicas de cuidados no dia a dia, ele me passou outra vacinas recomendadas para a Ásia. A maioria foram gratuitas precisei pagar apenas uma, e foi importante iniciar essa preparação antes pois tiveram algumas vacinas que se tratavam de várias doses e precisa esperar alguns dias/meses.

SEGURO VIAGEM

Sabe a lei de Murphy? Pretendo não arriscar. Eu optei por seguir com o seguro viagem. Sempre usei, mesmo nas minhas viagens pelo Brasil eu sempre contratei, sou dessas. Fiz várias pesquisas e minha melhor opção foi Worldnomads. O período máximo que consegui solicitar foi para 6 meses e como eu não saberia os países que iria viajar peguei a opção Worldwide.
Já estou no meu segundo contrato, ainda não precisei utilizar mas é um gasto que me dá segurança. Mais uma vez, depende de cada um. Eu conheci várias pessas que estão viajando sem seguro há anos. Europa por ex é obrigatório ter, é importante buscar as particularidades de cada país também.

PROCURAÇÃO

Deixei uma procuração com meus pais e minha irmã, caso precisassem resolver algo em meu nome. Possíveis problemas com banco, alguma conta.. enfim. Ainda não precisaram usar mas peguei essa dica no curso e vários amigos que moravam fora me disseram que também tinham uma procuração com a família no Brasil. Você pode contactar um advogado ou então tentar encontrar algum modelinho na internet, assinar, reconhecer firma e pronto!

VISTOS

O passaporte brasileiro é muito bom e conseguimos entrada fácil em vários países. Tem algumas particularidades mas pelo pouco que vi, apenas USA e Japão tinham uma burocracia mais chatinha. Não tinha planos para ir para o Japão nesse momento. USA também não mas resolvi já deixar pronto o último pois se trata de um visto para 10 anos e caso resolvesse ir o visto não seria um problema.
Dei entrada no meu visto antes de sair do meu emprego pois assim era mais fácil conseguir a autorização e deu tudo certo! Como estava com o roteiro aberto eu via caso a caso. Na dúvida sempre consultei no site Passaport Index, é importante ver as particularidades antes de comprar a passagem para não ter nenhuma surpresa. A maioria dos países na Ásia que eu fui que precisava de visto era direto no aeroporto, na Índia por exemplo tive que pedir com antecedencia e preencher um formulário e pagar.

CARTÕES

Não trouxe Visa travel Money, optei por usar apenas o cartão de crédito e eu pedi um cartão adicional no meu banco, vim com duas bandeiras (Visa e Marter), foi ótimo pois nesse período já aconteceu de quando eu estava em Budapeste meu cartão não funcionava, e depois apenas trocando para com a bandeira diferente consegui sacar normalmente. Mistérios que não sabemos desvendar, mas estava preparada 🙂 Também tenho o Nubank para quaisquer emergência, eu adoro e já me salvou muito.

FOTOS DE DOCUMENTOS

Facilita a sua vida e também no caso de perder ou esquecer algum documento você pode comprovar com a fotografia.
Eu criei uma pastinha no Google Drive com fotos de meus documentos e sempre que algum lugar ou alguem me pede só encaminhar. Easy Easy.
Caso lembre de algo a mais vou atualizando o post ou se tiverem alguma dúvida só enviar nos comentários 😉
Share:

Deixe uma resposta


À Procura de Algo?